Crítica – O visitante

visitanteNão sei como surgiu meu interesse em assistir O Visitante (2007), de Thomas McCarthy. Talvez por gostar do Richard Jenkins desde seus tempos de Nathaniel Fisher, o pai da família de A Sete Palmos, ou simplesmente pelo fato do filme ter tido uma indicação ao Oscar, para o próprio Jenkins. Afinal, para todo nerd-cinéfilo é obrigatório (ou deveria ser) assistir a todos os filmes, não importa a categoria onde tenha sido indicado. De qualquer maneira, foi assim que conheci o filme, e essa semana finalmente tive tempo pra assisti-lo.

O filme conta a história do professor e autor Walter Vale (Jenkins), que após a morte de sua esposa se torna uma pessoa solitária, vivendo seu cotidiano monótono, sem pretensão alguma de mudar a maneira como as coisas em sua vida estão. Ele continua ha 20 anos ensinando o mesmo curso, trocando de professores de piano em busca de finalmente encontrar seu talento musical, e se isolando cada vez mais do resto do mundo.

É então, que numa viagem para seminários de um livro sob sua co-autoria, ele conhece uma família de imigrantes vivendo em seu apartamento da cidade, aparentemente alugado ao casal por um tal de “Ivan”. Mas o principal é que o encontro aconteceu, seja ele um equívoco ou não, e é a partir desse acaso que a vida de Walter vai se transformar radicalmente. Seu cotiado de cores frias vai se encher de cores, a música antes clássica e distante, vai se transformar no batuque africano, e Walter vai descobrir um novo universo, onde a solidariedade e a confraternização acabam com barreiras que nos tornam estrangeiros, visitantes.

Por toda sua simplicidade e sinceridade, O Visitante, conquista. Coloca nossos pés no chão e chama atenção para um tópico mais do que desgastado quando se trata de América Pós-11/9: xenofobia. De cabeça consigo lembrar de pelo menos dez grande filmes que abordaram o assunto, mas acho que nenhum de uma maneira tão “humilde”, e está ai o seu valor. A incompreensão, por parte do estrangeiro, de que não é justo que sejamos julgados assim, tratados de tal maneira, por quem quer que seja. O medo ao terrorismo não justifica que milhares de imigrantes, legais ou não, sejam tratados como são.

Vale a pena conferir. Minha nota pro filme?

Nota: 8,0

Uma resposta a Crítica – O visitante

  1. ftostes diz:

    Vejo ainda essa semana, Miss SB!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: