Meryl, oh Meryl

Meryl Streep nem sempre foi uma das minhas atrizes favoritas. E é engraçado ver como isso se construiu. Minha primeira relação com ela começou num filme micro, chamado “Um Amor Verdadeiro”. Na época, ela foi indicada ao Oscar e eu achei um absurdo. Não fazia noção da profundidade do que ela fazia, e só tinha a informação que ela era quase a recordista de indicações, e que indicavam ela por qualquer coisa que ela fizesse. Entendam que nessa fase eu tinha 14 anos, e achava que Pânico era o melhor filme do mundo.

Mas em pouco tempo eu assisti a “Um Amor Verdadeiro” e embora entenda que seja um filme menor, não tive como não me apaixonar por Streep. Hoje em dia tenho até o DVD. Desde então, tenho uma lista tão extensa de atuações memoráveis dela (isso só de 98 pra cá) que poucos atores conseguiriam chegar perto disso. Ela foi absurdamente perfeita em Adaptação, As Horas, Angels in America, A Última Noite, Desventuras em Série, Mamma mia!, O Diabo veste Prada,  Dúvida… Ou seja, tem drama, comédia, musical, infantil, minisséries de TV. E é incrível que ela seja fenomenal a tanto tempo. Em “The Deer Hunter”, de 1978, ela já era absurda, se destacava totalmente, num filme com atuações masculinas que apagariam qualquer atriz que não fosse uma… Meryl Streep!

Isso tudo pra mostrar um vídeo muito interessante sobre a habilidade que ela tem para moldar sua voz e seus sotaques de acordo com cada personagem. É impressionante, e acho que todo ator tem muito o que aprender com ela sobre a construção da sua arte. Ela é sensacional. Espero que gostem.

5 respostas a Meryl, oh Meryl

  1. Bruno diz:

    ela é ótima mesmo, tirando mamma mia😉

  2. Hahahahaha! adorei o comentário acima…

    Mamma Mia realmente é um equivoco na vida de todos os envolvidos, mas acho que foi só pra se divertir mesmo😉

    Ela pode…

  3. ps: muito madeinusa da sua parte falar The Deer Hunter ao invés de O Franco Atirador. Deu branco foi?

    Bisous, e tb adouro Meryl!

    Acho que o primeiro filme dela que me marcou foi A Casa dos Espiritos. Eu lembro de ver quando era bem novinha. E tb fiquei boladona com a Glen Close (que tava fanchona no filme! rsrs)

  4. Ahhhh, e depois de ver seu vídeo lembrei desse aqui que tb é mtoooo bom:

  5. Marcela diz:

    Ah!!!! Eu tb A-M-O a Meryl…
    Mas tenho até vergonha de dizer qual filme me marcou primeiro hahahaha, foi “A Morte lhe cai bem” com a Goldie Hawn e o Bruce Willis hehehehehe.
    Fora isso teve Kramer vs Kramer, A escolha de Sofia, As horas, Casa dos espiritos…
    Maryl é DIVA!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: