Crítica – Anticristo (Antichrist, 2009)

É, realmente, se a gente está falando do filme duas vezes é porque você devia ver. Ou não, se não tem estômago forte. Porque, sério, sai (mais uma vez com um filme do Lars, o primeiro foi Dançando no Escuro) passando mal do cinema. Enjoado mesmo, achei que ia vomitar na rua. E pra completar, sabe-se lá porque ontem no Rio tava ventando muito, com total clima de fim do mundo. Muito esquisito…

Acho que o que mais leva as pessoas a verem esse filme, além do Lars, é toda a publicidade que saiu de Cannes, envolvendo as cenas gráficas. Pois bem, nem é só disso que vive o filme, mas confesso que é realmente essencial na narrativa, o que não o torna gratuito em momento algum. Como disse a nossa twin, tem senas (sorry, Sasha) doidas? Tem sim. Mas o filme é compreensível, e por isso é chocante.

Vamos pular a história, se quiser lê o post da Rafa lá em baixo rs. O filme é muito bem dirigido, e com uma coragem, acho que podemos dizer assim, bem característica do Lars von Trier. Quando você quer desviar os olhos de alguma coisa, ele insiste e dá close. Claro, ele quer que a gente veja, o que não te impede de fechar os olhos quando quiser rs.

O mais divertido de tudo foi pensar em alguns momentos como o Lars deve ter sérios problemas com mulheres. TODOS os filmes dele rola alguma tortura, física ou psicologica, com mulheres. E nesse, então, não vou nem comentar idéias que o filme tem sobre mulheres (não que defenda, mas apresenta, e demonstrar é sempre bom) que são bem controversas. Resumindo: “Lars, (como diria uma amiga minha) vai tratar isso ae!”

Não vou dizer que o filme me deu medo, porque isso realmente anda impossível comigo no cinema, mas deu nojo e atacou meu estômago. E com seus motivos. Então, só com isso, o filme já demonstra que é no mínimo intrigante. Mesmo assim, não diria que é um prato cheio pra quem gosta de bizarrices e nojeiras no cinema. Muito pelo contrário, é um filme difícil e pra pensar. Mas entendo os críticos que acham o filme um pouco too much. Tiveram várias vezes que eu pensei, caramba, não tá passando dos limites não? Ae eu me lembrava, é, a natureza humana as vezes passa dos limites. Bem interessante.

Now, SPOILERS!! Porque não dá pra não comentar certas coisas!

Nossa, a primeira cena achei incrível. Muito boa super camera lenta em PB. Tem uma hora que dá pra ver o peso de uma escova de dentes no braço da Charlotte. Incrível. A música também foi ótima, uma clássica do Handel. Prólogo perfeito.

Agora vamos fazer spoiler de verdade (apesar de que se vc ainda não leu sobre isso na internet, tá com sorte!) PQP! O que é auto-mutilação genital em close-detalhe? Sério, não dá pra descrever não. Incrivelmente real e perturbador. Com jatinho de sangue. Por falar em jatinho de sangue o que a masturbação com semem de sangue? Confesso que nessa eu tive que rir um pouco, mas foi nojento também. A tal raposa, muito pelo contrário, achei ótima a cena, uma das minhas preferidas. Enfim, assista e veja (e passe mal) vc mesmo.

10 respostas a Crítica – Anticristo (Antichrist, 2009)

  1. O Lars suuuuuper tem problemas com mulheres, e ele realmente deveria se tratar. Mas talvez se ele se tratasse os filmes não saissem como saem, e ai seria uma pena pra nós.

    E sério que não te deu medo? Jisuis, eu ainda ontem quando fui dormir comecei a pensar no filme e segui de tra la la la. Ainda assisti um filme “comédia” com a Charlotte pra limpar a imagem dela sem clit da minha cabeça! hahahahaha

    Step Twin, precisamos agora de um cineminha light, vamos?

    “Forget all the excuses, ‘the childish fascination’ and ‘the all embracing humility’, for this is my confession, black on white: I, Lars von Trier, am but a simple masturbator of the silver screen.” – Lars Von Trier

  2. rbrazao diz:

    Vamos sim! queria ver se beber nao case ahuahaua

  3. Julie diz:

    Assim eu não entendo muito de cinema, sou uma admiradora leigos tipo “Movies for dummies” e talz… Mas vou muito ao cinema…

    Já li várias críticas sobre esse filme e a cada uma que leio fico mais receosa em assistir esse filme, hehehe Até porque sou impressionável com filmes que flertam com esses dramas psiquícos internos, não quero ficar sonhando com as cenas dias e dias… Mas se eu tomar coragem vou ver porque esse filme me intrigou ao extremo…

    beijos =****

    Julie

  4. jayme lima diz:

    Tenho para o meu previlegio, uma cópia alternativa. O filme é uma obra prima, Lars vom Trier, se supera em dogma 95. O filme em sua abertura é de uma beleza grafica nunca vista nas telas. O terror é para estomagos fortes. Pessoas sensiveis não deve assistir a este filme. Sua narrativa é abeira da lou8cura . Só os genios produzem algo assim.

  5. vinícius diz:

    Triste é a superficialidade desse texto. Achismo puro, sem um mínimo de sensibilidade acerca do ‘cinemá avec savoir faire’, coisa que Lars tem de sobra e isso é o que importa em seu trabalho: a provocação, a angústia, os sentimentos… a mise-en-scené. Sangue jorrado de genitália ou raposas falantes são bobagens.

    Mas triste mesmo é um texto mal escrito que ainda tem a petulância de tirar sarro de uma criança de 11 anos que escreveu cena com ‘s’ quando faz um texto repleto de erros básicos de conjugação verbal, acentuação… tsc tsc tsc

  6. Vinícius,

    O clima do blog é esse. Não gostou, só lamento.

    Continue a procurar seu “cinemá avec savoir faire”… aqui não vai ter mesmo não. rs

    Já o “savoir-faire du cinéma”… você nunca sabe…

  7. step twin diz:

    Por isso a gente eh wicked… senao tirar sarro da cara da crianca nao teria graca (sem acentos e cedilhas)

  8. CAFar-UFRJ diz:

    é verdade, tb tou procurando cinemá avec savoir faire.

    aqui não achei mesmo…mas não acho triste não…respeito

  9. Obrigada.

    realmente, não é essa a intenção do blog. E achei que estava bem claro quando coloquei aqueles chifrinhos e rabinhos feitos no paint…rs

  10. lambert diz:

    Assisti o filme “tão pertubador” fiquei Decepcionado com tanta badalação… filme chato. sem nenhuma parte aterrorizante.. não achei o “terro psicológico”.que esperava pq não tem, só cenas porno e sadicas..
    Apenas o mal estar em ver violência humana na esscencia, a loucura.

    Sai com o pensamento de pedir meu dinheiro de volta. hehe…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: