Crítica – Damages (1ª temporada)

glenn

Okay, antes de mais nada eu quero admitir que nós do Wicked Twins também erramos. Pouco, mas erramos, rs. E eu queria relembrar um Top 5 “Dá logo o oscar pra eles”, em que cometi um grave erro: esquecer que das 5 indicações ao Oscar que a Glenn Close teve, ela saiu de todas de mãos vazias. ABSURDO! E como foi que eu relembrei isso? Na maratona Damages que fiz no final de semana junto da outra psycho fan (aka, minha mãe).

Glenn Close lidera a série no papel da advogada Patricia Hewes, uma espécie de cruzamento Miranda Priestly (Diabo veste prada) com uma outra personagem da Glenn, Cruella de Vil. Você passa a primeira temporada inteira se perguntando “Boa ou má?”, onde se encaixa Patty Hewes? No final da temporada acredito que conseguimos uma resposa, mas como nada em Damages é preto e branco, não sei mesmo o que ela ainda pode revelar numa segunda temporada. Até porque nos EUA os americanos estão no aguardo da terceira temporada, e em breve, eu também estarei.

Para dar equilíbrio a essa hisória temos a personagem da belíssima Rose Byrne (Adam, 2009 – filme fofíssimo que assisti no Festival do Rio): Ellen Parsons. Ela começa a história uma jovem recém-formada advogada, que a princípio é muito “boazinha” e ambiciosa. Ela consegue começar a trabalhar na firma de Patty Hewes e é ai que se envolve numa trama que vai te deixar colado no sofá até chegar ao final da temporada.

A série é excelente! Começa com um episódio piloto memorável e termina redondinha, mas já deixando margem pra uma nova viagem alucinante que promete ser a segunda temporada. O mais legal é que não só os personagens são manipulados o tempo todo uns pelos outros, mas também os espectadores. Você nunca tem certeza de nada, e não pode confiar naquilo que os roteiristas escolheram te mostrar. Realmente muito bom.

Outro ponto positivo é o elenco coadjuvante, que nessa temporada conta com dois atores que roubam parte da cena: primeiro, Ted Danson, que eu demorei pra lembrar que era o carinha de Cheers, e que está hilário e sombrio como o “violão”, e acusado, Arthur Furbisher. E o outro é o mais desconhecido Zeljko Ivanek, que fez participações em Arquivo X, 24, True Blood, entre outras, e que em Damages faz o advogado de defesa. Excelente! E além deles temos o pai da Marisa de O. C., Tate Donovan, e o Peter Facinelle (Nurse Jackie).

Pra quem nunca viu, fica a dica! Porque realmente vale a pena. Uma das melhores séries dramáticas da atualidade, e mais uma vez vem da Tv paga americana. Impressionante como séries como Damages, Dexter, Weeds, Mad Men, e as já encerradas Sex and The City, The Sopranos, etc são muito superiores a maioria das séries de canais abertos. Não sei se é a liberdade pra criar, as temporadas menores, menos censura em conteúdos familiares… realmente não sei. Mas funciona, e muito.

E fica aqui meu pedido de desculpa a Glenn Close por não ter lhe dado a merecida medalha de ouro no Top 5 “Dá logo o Oscar pra eles”, afinal, ela tem uma indicação a mais que a Julianne Moore, e agora que entrou na vida das tvs pagas, parece que não vai encabeçar as top 5 oscarizadas tão cedo… Enquanto isso ela humilha nos prêmios para Tv e levando tudo quanto é Emmy, Globo de Ouro, etc pra casa.

damages

4 respostas a Crítica – Damages (1ª temporada)

  1. ftostes diz:

    Eu assisti a primeira, mas é tão foda que to com medo da segunda não ser tão boa…

  2. Marcela diz:

    aiiii, copia pra mim la no meu pc pleaseeeeeeee……….

  3. Julie diz:

    Nossa! AMO DAMAGES! A 1a temporada me deixou tensa até o último capítulo!!! Eu me lembro de ficar formulando teorias loucas na minha cabeça porque ninguém acompanhava na época em que eu via (sou viciada em séries jurídicas, até pela profissão e talz). Comecei a ver a 2a (que tb está maravilhosa) mas perdi alguns capítulos e deixei de acompanhar. Deve estar terminando a reprise no AXN, mas eu já baixei tudinho pra ver quando tiver um tempinho e olha… tá tão interessante quanto a primeira!

    beijos =****

    Julie

  4. Nanda diz:

    E como ficou a dica! Pelas experiências anteriores (True Blood e Dexter), acho que Damages vai valer muito a pena também.
    Obrigada Rafa😀

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: