Weekend at the movies – Hamburguer Bastardo

Como sou extremamente anti-social e não fiz porra nenhuma no fim de semana, além de ir ao cinema, só me resta falar sobre isso. Ou então uma crítica sobre os padrões de linha do meu edredom. Chuva no Rio combina só com cama e cinema. E frozen yogurt.

Tá Chovendo Hamburguer (2009, dir.: Phil Lord e Chris Miller)

hamburguerTão idiota quando esse título é a premissa desse filme. Cientista maluco com boas intenções tenta acabar com falta de opção de comida e quase destrói o mundo. Analisando friamente, forçando uma barra, e tentando ajudar a causa do filme, você poderia considerar isso uma paródia pros filmes catástrofes. Porque vamos confessar, o twister de macarrão é hilário. E as criancinhas que tem a escola destruída por uma panqueca, seguida de manteiga, e calda por cima, e que após saírem desesperadas voltam gritando “Hora do lanche” é uma outra sacada muito boa. Mas no geral, o que o filme tem de melhor também é o que tem de pior. É totalmente idiota. O humor é no mesmo estilo de Monstros vs Alienígenas, com algumas ótimas sacadas, embora descompromissadas. Enfim, você ri, até mais do que eu imaginei, mas tá longe de ser uma animação como as da Pixar.

Bastardos Inglórios (2009, dir.: Quentin Tarantino)

basterdsEsse filme sim é outro nível. Tarantino all the way, com tudo que isso implica. Só a sequência inicial, quando o caçador de judeus procura Shosanna e sua família, já é sensacional. Os roteiros são extremamente bem escritos, conseguem fazer refletir e ser cool ao mesmo tempo. Não são frases de efeitos bacanas, simplesmente. São diálogos muito bem construídos, uma história envolvente, e divertido as hell. O elenco é bom, embora não seja fucking great, como se esperaria. Tarantino não tirou nada de excepcional do Brad Pitt, e a Diane Krugger (que ainda me pergunto, porque o filme em que ela esteve mais feia era Troia, quando interpretava Helena? Como ela consegue ser mais bonita em TODOS os filmes seguintes?) e a Shosanna Mélanie Quelque Chose são boas, mas boa parte da sua função é look pretty and pissed of. Daniel Brühl ainda tem todo o meu carinho e afeto, apesar de são ser mais o Deus da simplicidade que me cativou em “Adeus, Lênin”. Se alguém se destaca é Christoph Waltz, como o caçador de judeus. Daqueles personagens que a gente odeia, mas torce pra ficar em cena o maior tempo possível. No geral, o filme é ótimo. É longo, mas ainda assim queria consumir mais, queria mais histórias daqueles personagens. No final, teve gente aplaudindo em pleno Cinemark, coisa rara de se ver. Parabéns pro Tarantino, um filme que vale a pena ver.

3 respostas a Weekend at the movies – Hamburguer Bastardo

  1. Amei o Mélanie Quelque Chose, só pra piss me off, já que você não sabia quem ela era ou que filmes tinha feito no meu Game Night de outra década qualquer. rs

    Mas ainda assim, uma boa wicked piada. =)

  2. Zuzu diz:

    Concordo com tudo o que vc falou. Do bastardos, porque não vi o outro. *SPOILER* E tão sensacional pra qualquer cinéfilo o roteiro que acaba com a 2a guerra mundial dentro de uma sala de cinema! Com o rosto na telona da linda Mélanie Laurent em chamas e sua risada maléfica ao fundo. Sensacional.

  3. jackie diz:

    caralho!! eu esperei a minha vida para ver um filme como bastardos inglórios!! foda demaaais! e eu fui uma das q aplaudiu em pé no cinema ;p

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: