Top 5 – Melhores Comédias Românticas

Começo esse post com um protesto. Wicked Sis, evil as only she can be, vetou vários dos meus filmes, todos com plentttty comédia e romance. Só porque eu vetei vários dos filmes dela, que nem chegavam perto de serem elegíveis. Humpf! Mas revoltas a parte, esse é um post fofo. Hora de tirar as fitas de VHS do armário, colocar Mariah e Celine do aparelho de som e se permitir ser brega e torcer pelo casal. Who cares se você sabe que eles vão ficar juntos no final? De algum jeito o mundo tem que fazer sentido. Recomendo os filmes seguintes acompanhados de muito Milka e Hersheys Cookies’n’Cream.

5- O Diário de Bridget Jones (Bridget Jone’s Diary, 2001)

renee-zellweger-as-bridget-jones-4

Confesso que tava uma briga por essa posição. Tinha Sandra Bullock pegando cara em coma , Marilyn Monroe pegando homem vestido de mulher, Barbra emagrecendo pra pegar o James Bond. Mas cheguei em casa bêbado, a Lua tava zombeteira, passei o dia esperando uma ligação que não veio, me empanturrei de chocolate e cerveja, e com isso não teve pra ninguém. Alias, qualquer erro de português é culpa da Skol. Bridget significa uma parte muito importante de mim, quando eu ainda era inseguro, tinha baixa auto-estima, me sentia carente, um pouco grudento, viciado em relacionamentos inexistentes, infeliz com o trabalho… Back in the good old days (aka 2h atrás), Bridget Jones era parte de mim. E quem disse que It takes 2 to tango? Eu tenho romance all by myself, ok? Mas voltando ao filme, o que é Mark Darcy dizendo “I like you just the way you are”? O que é, minha gente? Até me arrepio. O rivotril de qualquer depressão. Algo me diz que vou ler isso amanhã e perceber que não faz sentido.

4- Sintonia de Amor (Sleepless in Seatle, 1993)

sintonia2

A década de 90 foi o auge das comédias românticas. Antes de alguém dizer que “Ele não está tão afim de você”, milhares de filme repetiram incessantemente “Viu? Existem amores perfeitos. Ele te ama, e é só uma questão de tempo e sorte”. Meg Ryan foi líder nesse marcado, teve Harry e Sally, Mensagem para você, A Lente do amor, até que as pessoas se tocaram, ela fez umas plásticas erradas e foi pro ostracismo. Mas poucos chegaram perto de Sintonia de Amor. Pra começar (e aqui vai um major spoiler), é uma comédia romântica onde os protagonistas tem UMA cena juntos, a última, e ainda assim é de partir o coração, engordar 3 kg na expectativa, e chorar baldes que davam pra inundar Seattle. Mais um spoiler? ELES NEM SE BEIJAM! Já viu isso? Um grande romance sem interação física?  Não é pra qualquer um. Pra melhorar, tem cenas antológicas, como o menino no telefone, no programa de rádio, dizendo que o pai se sente sozinho, as conversas do Tom Hanks, e o diálogo zuando a Rita Wilson sobre como mulheres reagem a romances. Beyond imperdível.

3- Bonequinha de Luxo (Breakfast at Tiffany`s, 1961)

A9713

Essa é mais uma das Ultimate Comédias Românticas, e quem não viu é bobo (yes, in your face, Wicked Sis). Audrey Hepburn em sua melhor forma, interpretando com genuína verdade uma pessoa de carisma irresistível. Quando li o livro, escrito por Truman Capote (lembra do filme Capote? Estrelado pelo Philip Seymor Hoffman?) descobri que aquela biba é o alter-ego do protagonista. Ele era apaixonado por ela assim como eu sou apaixonado pela Wicked Rafa. Do tipo “Que mulher incrível! Se um dia eu me apaixonar por alguém 1/3 do que eu amo essa menina, eu vou ser uma pessoa muito feliz”. E fizeram disso uma das melhores comédias românticas que já vi. Crédito pro elenco também, pra direção do Blake Edwards, pra trilha “Moooooon Riiiiiver, larararara”, bem, pra tudo. Filme virou ícone até hoje não é a toa. E de vez em quando, me pego pensando que eu deveria fazer todo dia algo que nunca tenha feito, just for the fun of it. E mesmo não fazendo, isso me deixa feliz.

2- Uma Linda Mulher (Pretty Woman, 1990)

Pretty-Woman-movie-01

Méritos a parte, Julia Roberts sempre marcou minha vida cinematográfica. Por exemplo, Uma Linda Mulher, eu assisti numa sessão da tarde. É o primeiro filme “adulto” que eu lembro de assistir. Sempre assisti Branca de Neve e Dumbo em loop, até por isso talvez ninguém tenha pensado que um dia eu seria cinéfilo. Até que um dia, numa mesa de jantar, eu falei “Assisti Uma Linda Mulher hoje. Muito bom”, e isso foi um icebreaker, e todos começaram a falar do filme. Pela primeira vez eu falei de um filme e não foi seguido de “Shhh, shhh, come seus legumes”. Tendo dito isso, e devido a minha eterna necessidade de aprovação familiar pra “compensar” minha homossexualidade, em pouco tempo eu sabia as falas de cor (dubladas). Believe it or not, Uma Linda Mulher era um sinal de amadurecimento pra mim. Como um menininho que joga as bermudas fora e usa calça pra ir na missa aos domingos. No meu caso, um jeans transadíssimo da Abercrombie. Mas voltando ao filme… que lindo. A puta e o capitalista com father issues. Ainda temos George Constanza de Seinfield como um quase vilão e a Maya de Just Shoot me como a puta amiga da puta. Digo quase vilão porque o filme não tem isso. Tudo que os protagonistas tem que superar pra ficarem juntos são seus próprios problemas. E a Julia Roberts fez muita coisa depois disso (e até algumas coisas antes… Flores de Aço é ótimo…), mas ela nunca mais foi tão linda, sexy, doce, carismática, Hepburn-wanna-be, quanto nesse filme. E o Richard Gere, que eu não gosto muito, carrega muito bem o papel. Adoro também o Hector Helizondo, fofo e protetor. Ele é quase a fada madrinha da Cinderela. E Vivianne (ou whatever you want her to be) e Edward são definitivamente um dos casais mais lindos do cinema moderno. Ai, ai.

1- O Casamento do meu melhor amigo (My best friend`s Wedding, 1997)

My-Best-Friend-s-Wedding-my-best-friends-wedding-5359754-853-480

Ok, então já aprendemos nesse post que eu preciso de terapia e que adoro a Julia Roberts. Se eu fosse justo, Notting Hill também tava nessa lista, só não está porque ele é apenas meu 3o filme favorito com a JR. Quem consegue não se apaixonar com o “Im just a girl, standing in front of a boy, asking him to love her”. Meu Deus, é de partir o coração. Mas, meu número 1, vai pro Casamento. Assisti esse filme trocentas vezes no cinema, e em todas saí extremamente tocado. Não sei nem explicar porque ou como, mas depois desse filme eu cheguei a uma conclusão importantíssima, que de certa forma guiou minha vida depois disso: “O cinema pode tocar você, pode te provocar reações, te pegar pela mão e falar Agora fique feliz”. Uma aula de manipulação que absorvi com todo o prazer que o cinema pode proporcionar. E não, ele não tem final feliz, mas tem o final que precisa ter. É lindo, triste, engraçado, emocionante, envolvente, torço contra e a favor ao mesmo tempo. Começo a rir zombando de Cameron Diaz cantando “I Just Dont Know what to do with myself” e termino chorando pensando “That bitch merece o homem que tem”. E em todas as vezes que assisti, quando Julianne e Michael estão no barco dançando pela última vez a música deles “The way you look tonight” e ela tem uma última chance de dizer pra ele que o ama, e o momento passa, eu fico maluco pensando “se ao menos ela tivesse dito…”. E é tudo tão relatable. Quantas vezes não nos apaixonamos pela pessoa errada, ou no momento errado, ou deixamos o momento passar, ou nos tornamos pessoas que não gostaríamos tentando conquistar alguma coisa ou alguém, sem perceber que se fôssemos apenas nós mesmos isso bastaria, ou que se não basta, tem que deixar passar, que só podemos ser reféns de sentimentos até certo ponto, and then it`s time to call. 00:48, fim do post.

5 respostas a Top 5 – Melhores Comédias Românticas

  1. Su diz:

    Acho que esse vai ser meu post preferido do blog (:

  2. Julie diz:

    Chuif, chuif (lagriminhas de emoção)

    Vários dos meus filmes favoritos que marcaram épocas importantes onde eu acreditada que o amor perfeito é algo do qual não se deve desistir… Esses filmes me ajudaram muito a moldar minha personalidade! Ai, ai….

    beijos =****

  3. Eu também amei o post. E não canso dizer que minha quote preferida foi: Ele era apaixonado por ela assim como eu sou apaixonado pela Wicked Rafa. Do tipo “Que mulher incrível! Se um dia eu me apaixonar por alguém 1/3 do que eu amo essa menina, eu vou ser uma pessoa muito feliz”.

    hihihihi. I love you too, honey.

  4. Zuzu diz:

    Achei que vc fosse citar a quote do Notting Hill, haha! tss, olha essa rasgação de seda aí, ein, GET A ROOM!

  5. jackie diz:

    adorei ter citado o casamento de meu melhor amigo. foda🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: