Crítica – Breaking Bad

Depois desse hiato de séries e do Emmy de melhor ator pro Bryan Cranston, resolvi começar a assistir a série Breaking Bad. Achei que ia ser mais uma daquelas que ia começar a ganhar todos os prêmios e me irritar, caso eu não assistisse a mesma. Como costumava acontecer com Sopranos, Six Feet Under e The West Wing (mas essa última eu não assisti, então continuo odiando). Acabou que não foi o que aconteceu, já que o Globo de Ouro desse ano foi uma bizarrice só, e nem sequer indicou o Bryan na categoria ator drama.

O que é meio surreal já que o cara realmente destrói a cada episódio. A série em si não é nada demais, uma certa mistura de Weeds com mais violência e seriedade. Sem contar que as drogas são bem mais pesadas. E se em Weeds temos Mary Louise Parker com a ajuda de Justin Kirk (o queridíssimo Uncle Andy) e a Elizabeth Perkins (a surtada Celia Hodes) pra ajudar a manter a série sempre em alto nível, em Breaking Bad não chegamos a tanto, mas temos Dean Norris como Hank, o in law agente federal, que é hilário, ainda que muitas vezes involuntariamente.

Em Breaking Bad, Bryan Cranston faz Walter, um professor de high school de química, que descobre estar com um câncer terminal que surta com o medo de deixar sua família e junto a um ex-aluno passa a “cozinhar” metanfetamina (a tal crystal meth). E não é só, Walter é quase um super heroi e produz a droga mais pura do mercado, com seus conhecimentos dos elementos químicos. Algumas das melhores cenas vem de “experimentos” bem pensados pelo professor, como a do resgate de seu dinheiro no escritório do criminoso que o roubou.

A série é de canal pago, o AMC, responsáveis também pela fantástica Mad Men. Aqui no Brasil, a série chegou a ir ao ar pelo canal Sony, mas atualmente está fora da grade deles. Então se quiser conferir, tem que recorrer aos dvds importados… ou baixar tudo mesmo, que é o que eu *não* faço. Pra sentir um gostinho, ai vai a primeira cena do episódio piloto…

E ai, interessa?

6 respostas a Crítica – Breaking Bad

  1. ftostes diz:

    Hummm, not really. Tem mt série ruim pra eu ver ainda. =P

  2. Julie diz:

    Eu nunca me interessei quando passava a propaganda na Sony, aí de repente ganha tudo quanto é prêmio e eu fiquei me perguntando sobre o meu gosto pra séries bombantes já que não curti 24 ou Lost mas sou viciada em Grey’s Anatomy. Enfim, a essa altura do campeonato não conferi e acho que se não passar de novo em algum canal, não conferirei, hhehehehe beijoss

  3. heisenberg diz:

    tão perdendendo mesmo, é a melhor séria já feita desde de six feet under, breaking bad é definitivamente uma obra prima, é imperdível.

  4. frostbr diz:

    Sendo até mais densa e cheia de conflitos internos que Dexter, essa série me conquistou.

  5. Macdowell87 diz:

    Achei bem fraquinha… Só mostra decadência e desgraçaria… não passa nda q presta… Perto do Dexter pra mim essa série é lixo…

  6. Marcos Lopes diz:

    Muito legal sua crítica. Tb gostei de uma crítica dessa série publicada no blog http://filmaniacos.wordpress.com/. Vou assistir com certeza.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: