Musical… Tuesday – I could have danced all night

I could have danced all night é uma das melhores músicas de “My Fair Lady”. Pra quem não sabe, Julie Andrews fez a personagem principal na Broadway, mas quando foram fazer o filme, colocaram a Audrey Hepburn, que na época era a namoradinha da América, e acharam que seria mais comercial. O resultado é que Audrey, que tem background como bailarina, foi dublada por Marni Nixon, uma cantora da época, em quase todas as músicas (se não me engano, só a primeira tem a voz original, e mesmo assim, em 30 segundos). Diz a lenda que Audrey, quando descobriu que seria dublada, saiu enfurecida do set, e no dia seguinte voltou pedindo desculpas por seu comportamento. Muito educado da Sra. Hepburn, mal sabe ela que todas as divas que vieram antes faziam o mesmo por muito menos.

Esse filme aliás, tem muitas lendas. Uma delas é que Audrey sentia vergonha de sua atuação no filme (e embora adore My Fair Lady, e adore Audrey, entendo exatamente o que ela quis dizer com isso). Ela mesmo admitiu que Julie Andrews deveria ter feito o filme, mas que se ela não tivesse aceitado, os estúdios teriam posto Elizabeth Taylor no papel. O Rex Harrison, que faz o par romântico no filme, e que fez na Broadway com Andrews, também não gostou da escalação, mas quando ganhou seu Oscar, agradeceu pras suas duas “Fair Ladys”. E pra provar que o povo de Hollywood gosta mesmo de um bafafá, naquele ano o filme ganhou 8 Oscars, mas Audrey nem foi indicada. Sabem quem ganhou? Julie Andrews por “Mary Poppins”, a tal que não era comercial e fotogênica, segundo os produtores. Só bafão!

Mas hoje farei justiça a Audrey, e publico aqui o filme com o áudio que ela gravou nos ensaios. Deixo pra vocês julgarem qual era a melhor, ou se era tão ruim que ela precisasse ser dublada, o que com certeza foi uma grande humilhação na época. Com vocês, Audrey’s voice:

Versão Original:

Agora Julie Andrews:

8 respostas a Musical… Tuesday – I could have danced all night

  1. Olha, vou dizer que quando a Audrey começou a cantar eu pensei “Nada mal” mas depois se torna mais do que compreensível que ela tenha sido dublada. Era um dever dos produtores! rs

    Agora, nada, nem a versão original do filme, barra Julie Andrews! A mulher tem uma das vozes com mais ‘personalidade’ que já ouvi. Clap clap pra ela. Ainda mais pq deu uma lição nesse povo todo levando o Oscar de melhor atriz por Marry Poppins. You go, Julie!😛

    ps: adorei o post. Só jurava que vc ia meter a versão de Glee no final…

  2. renata diz:

    realmente, ainda bem que audrey foi dublada!
    e, sem dúvida, julie arrasa!

  3. step twin diz:

    Amo a Audrey, mas PQP, Julie Andrews eh foda. nao tem comparacao, nem com quem dublou mto menos com a Audrey (q, sorry, nao eh cantora)

  4. ftostes diz:

    Olha, não querendo alimentar bafão, mas a Audrey sempre soube das suas limitações, não só como cantora, mas como atriz, e todos sempre falaram que ela era super dedicada, e esforçada. As próprias roupas dos seus filmes, sempre um ícone a parte, eram sempre bem trabalhadas por ela, que exigia os estilistas, pois achava que era uma forma de entrar no personagem, e compensar por outros aspectos que estivessem fora do seu controle.

    Fato que ela não é a melhor cantora, mas achei que seria bem pior, já que foi dublado, que me parece uma medida super drástica. Não acho tão horrível assim. Mas a Julie Andrews, sem dúvida nenhuma, humilha qualquer pessoa que tenha tentado cantar essa música. E faz isso com a smile in her face. Você pode AMAR a Audrey, mas não tem como não ficar com uma raiva enorme por não ter sido Julie Andrews no filme, que em vez de simpático, poderia ter sido inesquecível, não só pela direção de arte.

    • Amore, a Audrey começa direitinho, mas depois é como arranhar o quadro negro com as unhas afiadas. Sério, dói o ouvido ouvir ela *tentando* alcançar os agudos e sustentá-los.

      Uma fofa e muito melhor que qualquer outra namoradinha da América (toma, Julia e Sandy! Quase uma dupla sertaneja), mas não canta NA-DA! rs

      • Ana diz:

        Eu acabo concordando com o Fil, porque se não era pra botar a Julie, podia muito bem ter sido a Audrey cantando – é limitada, fato, mas afinada, e a única coisa que a dubladora tem a mais que ela é volume de voz. Já a Julie, como diz a Rafa, tem não só volume e afinação, tem personalidade na voz.

        Fiquei com peninha da Audrey…

  5. Dennis diz:

    nossa juraaava q tinha lido em algum lugar q era a julie andrews q tinha dublado a audrey no filme… anyhow sei la acho todo mundo meio igual até a audrey nada q um estudio nao dê um jeito…

    hj tava lendo um texto sobre pedofilia e o mito d pigmalião (ai, psicanalise <3) e uma hora mencionava o filme e deu sds, mas lembro d q qdo eu vi, o filme tinha 1h a + q a minha paciencia aturava. mas as musicas sao legais msm…

  6. Natalia diz:

    Foi mal, Fil.
    Ouvir a Audrey cantando foi como assistir um episódio de The Office ou Curb Your Enthusiasm. Muita vergonha alheia. Fiquei tão constrangida que nem consegui ir até o final.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: