Crítica – Rindo à toa (LOL, Laughing Out Loud ®)

Eu sei que ando um pouco negligente com o blog, mas existe um explicação pra isso: falta de inspiração, ou wickedness, se preferir. De qualquer maneira resolvi perseverar, até porque neste exato momento meu parceiro de blog está no cinema vendo ECLIPSE, e enquanto a crítica construtiva dele não vem achei que valia resenhar um filme também com target jovem, mas que não subestima o intelecto de seu público alvo: LOL (Laughing out loud ®).

Semana passada entrei numa onda filmes franceses que ainda não passou. Tudo culpa dessas atrizes francesas, ou melhor, de uma francesa e uma canadense francofônica. Assisti dramas, comédias, thrillers… dos 10 últimos filmes que vi em casa, 6 eram franceses e 1 co-produção Canada/França. Sem contar que eu tentei assistir o novo filme do Patrice Chéreau, Persécution, mas não rolou porque não tinha legenda e meu français é très bizarre! Achei melhor parar depois da cena de sexo do Romain Duris com a Charlotte Gainsbourg que tinha traumatizado meu amigo Dennis e aguardar as legendas.

Mas vamos ao filme que quero falar, e preciso falar logo, porque vem ai o remake americano – da mesma diretora mas saca o naipe do elenco: Miley Cyrus e Demi Moore. Sério, isso é assunto pra um post longo, essa reciclagem incessante de Hollywood com os filmes europeus que ganham algum destaque. Depois faço um top 5 com os maiores equívocos do gênero… agora, LOL:

O filme mostra uma relação mãe e filha (Sophie Marceau e Christa Theret, respectivamente) nos altos e baixos do período “filha aborrecente experimentando a vida que ela pensa ser adulta”. Uma espécie de Melhores Coisas do Mundo (lembra?) mais leve e com um ponto de vista feminino. Lola, que leva o apelido de LOL, possui um grupo de amigos no colégio com quem compartilha suas angustias e desejos. A relação dos jovens é bem orgânica, e funciona muito bem, tratando de assuntos universais como sexo, drogas e indie rock, rs. E enquanto Lola vive seu mundo de intrigas, via msn, facebook, ou o que seja, sua mãe tenta se adequar e manter a boa relação que as duas possuem, ao mesmo tempo que vive um caso com o ex-marido.

Nada super original, mas um filme gostoso de assistir. Cheio de referências popzinhas fofas, e boas atuações. Muito melhor que a enxurrada de filmes tweens que Hollywood vem lançando nos últimos tempos. Recomendo muito o filme original, já o remake… tenho ME-DO!

obs: Quando postei mais cedo não coloquei o trailer. Ooops! Como falei, não é original, mas diverte desde as adolescentes aos que lembram sua fase “carteirinha fake pra entrar na Bunker”… rs.

9 respostas a Crítica – Rindo à toa (LOL, Laughing Out Loud ®)

  1. Dennis diz:

    menina, c viu LOL?? lol!!! kkkkkkk

    entao, nao vi e nao gostei, deu super preguicinha… o melhor foi q 1 garota da minha facul muuuuuuito idiota deu 1 entrevista pro jornal sobre como ser negra e ter futuro na frança (ela é negra, no caso rs) e ela falou q ela keria transformar o cinema sabe, trazer os negros pra tela, pq ela nao consegue se identificar com filmes all-white tipo LOL. fikei LOL pra ela. kkkkkkkk

    • Hahahahaha, adorei!

      E sim, eu assisti. Minha chefa que falou pra eu ver já que vamos lançar filme teen em breve. Ai não tinha como negar. Ainda mais tendo essa tchutchuca da Sophie Marceau no elenco. Aos 44 a mulher continua um T! Acho digno!😛

      • Dennis diz:

        ai jura q tu curte a sophs hj em dia??? eu acho q a cara dela anda eskisitissima, perdeu a leveza sabe?? parece q ela fez plastica (mas eu acho q ela nao fez, ta mto nova pra isso ainda…) acho q ela tava linda em Marquise, mas dps foi embarangano poco a poco…

        meu sonho é ver LA BOUM kkkkk

  2. casosecriticas diz:

    Cara, onde colocam Miley Cyrus eu me preocupo. Juntar com Demi Moore então… Nem diga. Oremos.

  3. Realmente a história não é original, mas algumas pessoas sabem contar histórias comuns de uma forma legal.
    Vou anotar esse filme.

    Levi Ventura
    http://duventublog.blogspot.com/
    http://twitter.com/leviventura

  4. Julie diz:

    Fiquei com vontade de ver o filme (francês)…

  5. ftostes diz:

    Achei sua crítica muito boa pq me deu vontade de assistir. Agora, versões americanas já nem são uma boa idéia por natureza. Colocar Miley Cyrus já é maldade, its just wrong, wrong!!!

  6. Aninha Melo diz:

    Realmente o filme é gostoso de ver. Eu assisti hoje na tv paga e gostei muito. Porém você falando desse remake de Hollywood – aliás, eles não sabem fazer outra coisa ultimamente – já fiquei com dó do original.

  7. JeaahSouza diz:

    eu gostei da critica, tentei assistir a versão original 3 vezes mas não rolou, nos 10 a 15 minutos de filme eu simplesmente não aguente e durmi, achei muito chato. A unica coisa qe eu não gostei foi ter falado do remake, mais expecificamente da Miley, ela é uma boa atriz e tenhu certeza qe vai estar a altura do papel.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: