Crítica – The Good Wife

Eu não tinha a menor vontade de assistir The Good Wife, a nova série da Julianna Mergulies, ex-Carol de ER, mas não teve jeito. Uma colega de trabalho pediu que eu ajudasse ela a conseguir os episódios todos (rs) e lá fui eu fazer boa política de vizinhança no trabalho. E nessa fase com poucas séries inéditas (True Blood, Mad Men e Weeds, sendo que todas passam no final de semana) acabei me rendendo e devorei os 23 episódios.  O que nem faz tanto sentido já que os episódios se sustentam individualmente, ainda que exista uma trama maior que percorre a temporada e certamente continuará na próxima temporada, que já está garantida, mas pode ser a última se a audiência continuar a cair tão drasticamente.

Peter e Alicia Florrick.

Mas vamos falar da história: tudo começa com um escândalo a la “Bill Clinton”. Alicia Florrick (Mergulies) aparece ao lado do maridão Peter Florrick (Mr Big, quer dizer, Chris Noth), ex-procurador da justiça – ou qualquer coisa assim – revelando numa coletiva de imprensa que não cometeu nenhuma fraude mas foi sim alvo de um escândalo pessoal que ganhou proporções públicas. Ele mantinha relações íntimas com prostitutas de luxo, mas segundo ele, só isso. Nada de usar o dinheiro público para pagar suas escapadas. Ainda assim, Peter está a caminho da prisão e vai deixar sua mulher e seus filhos numa situação nada confortável.

Alicia então se muda do bairro riquinhos para um 3 quartos modesto, coloca os filhos em escola pública, e volta a trabalhar como advogada depois de 13 anos sem exercer a profissão. Tudo isso depois de dar um tapão na cara de Big e deixar bem claro que não, a situação entre eles não está nada bem e o casamento continua ameaçado por todas as traições e desconfianças. Mas a história só realmente começa quando Alicia inicia seu trabalho na firma de advocacia, trabalho que ela consegue com seu colega dos tempos de faculdade, Will Gardner (Josh Charles). Ela entra como advogada Jr., concorrendo com outro jovem advogado (o último namorado da Rory em Gilmore Girls, rs), por uma vaga fixa na empresa.

Archie Panjabi como Kalinda, melhor personagem da série.

A melhor parte da série, na minha opinião, são os coadjuvantes. Alicia é carismática, e torcemos por ela, mas os coads são mais “humanos”, e nunca sabemos quando estão jogando limpo, ou quando um deles pode revelar um lado negro. Gosto particularmente da Kalinda (a excelente Archie Panjabi), detetive da empresa, com um humor sarcástico, seco, e que usa o sexo (com os dois lados) para conseguir peças importantes do jogo. O mistério em torno da personagem, seu carisma e sua lealdade a Alicia fazem de Kalinda a mais interessante da série. E fato que não posso descartar Diane Lockhart (Christine Baranski, que está competindo junto a Archie pelo Emmy de melhor atriz coadjuvante), a outra sócia da firma. Sua personagem vai crescendo ao longo da série, e é sempre um prazer vê-la em cena. Nenhum momento é desperdiçado, e sua interação com um estereotipo de republicano gera os momentos mais engraçados de The Good Wife.

Christine Baranski, um elenco coad sensacional.

O melhor é que a série começa com umas resoluções meio House, que estavam me irritando, mas vai ganhando mais confiança e começa a arriscar e ficar mais dúbia em termos de caráter dos personagens, finais felizes, etc. Acho que por isso a audiência está indo ladeira a baixo. Deveriam jogar logo pro canal pago Showtime e aí sim, não tenho dúvidas, que ficaria muito melhor. Nada de hot sex com roupa (rs).

Mas fica a dica pra vocês que estiverem a procura de uma nova série. E vamos ver como ela se sai no Emmy depois de levar um Globo de Ouro de melhor atriz e outros prêmios menores da crítica televisiva.

Por hoje é só e semana que vem volto com um top 5!

Uma resposta a Crítica – The Good Wife

  1. Marcela diz:

    É uma série muito boa mesmo. Comecei a assistir por acaso, um dia que não tinha nada pra fazer, e gostei bastante.

    Agora, eu gosto da Margulies e acho um ótimo trabalho, mas não acho que ela deveria ganhar o Emmy porque temos a Glenn Close que, pra mim, faz o melhor papel da tv no momento.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: