Colocando a leitura em dia…

Pra vocês que achavam que a gente tinha emburrecido nesse sumiço do blog e parado o ritmo de leituras, você quase acertou! A verdade é que esse ano estou achando que vou ficar bem abaixo das médias dos anos anteriores. Mas ok, eu passei um mês fora viajando pelas Orópa, e teve muito trabalho por ai, o que significa que se eu me esforçar consigo alcançar a meta dos 12 livros anuais, já que estou no décimo primeiro. Pra comprovar que estamos evoluindo em passos de tortuguita, seguem as resenhas toscas dos dois últimos livros que li.

1. The view from here: Conversations with gay and lesbian filmmakers (Matthew Hays)

Esse livro foi um achado em plena livraria do museu Georges Pompidou (Paris, França). Sim, eu sou chique, bem. Tava lá on my own babando nos livros de cinema quando me deparei com essa pérola, que estava em promoção, pela merreca de 7 euros, ou algo assim. Claro que eu comprei e devorei na viagem de volta. Algumas entrevistas são muito “2006” mas tá valendo, e o autor consegue resgatar títulos e diretores (alguns que – pasmem! – nem eu tinha ouvido falar) que merecem ser relembrados e ter seus trabalhos baixados… quer dizer, comprados ou alugados ou sei lá o que. Até porque fui procurar coisas das antigas, e fiquei só na vontade, porque são verdadeiras raridades.

Claro que todo mundo torce o nariz pra “categorias” e “gêneros” de cinema, mas eu realmente acho que o New Queer Cinema é um movimento. E um dos mais importantes da cinematografia norte-americana. Dele surgiram diretores como Todd Haynes, John Cameron Mitchell, Gregg Araki, entre outros. O triste é constatar como são poucas ainda as diretoras lésbicas, mas como diretoras mulheres já são poucas, gays então, pior ainda… Pelo menos temos títulos consagrados esporádicos como Meninos não choram (Kimberly Pierce), Go Fish (Rose Troche) – que eu particularmente não gosto mas é super queridinho dos “filhos de Sundance” – e Paris is Burning (Jennie Livingstone).

Pra quem quer conhecer um pouco mais do cinema queer, que não necessariamente fala exclusivamente de assuntos e personagens gays, mas que apresentam também uma estética peculiar, o “camp” (ficou com cara de interrogação? Wiki te ajuda: “Cultura camp é um termo utilizado para se referir aos adoradores de produtos culturais que são atraentes devido ao seu mau gosto e valor irônico”), vale a leitura. O tom “bate papo” torna a leitura mais prazerosa, mesmo em momentos “vergonha alheia do autor”. Recomendo!

obs: pra comprar, só recorrendo a gringolândia – clique aqui.

2. Deixa Ela Entrar (Let the right one in, John Ajvide Lindqvist)

Achei interessante ler o livro, mesmo depois de ter assistido ao filme por dois motivos: primeiro porque tanto o livro quanto o roteiro do filme são assinados por John Sbrubbles (é difícil tá?), e segundo porque eu já tinha lido em alguns lugares que algumas dúvidas que ficavam no ar na versão cinematografica, podiam ser tiradas no romance. Então lá fui eu conferir sabendo que não tinha muito como dar errado.

E realmente, o livro tem mais subplots que correm paralelamente e no final vão se cruzando, explica melhor as relações entre os personagens, principalmente o papel de Hakam na vida de Eli, além de deixar muito mais claro a natureza do(a) próprio vampiro. Mas ainda assim, o filme é melhor. Não sei se é porque vi o filme primeiro, e ele é tão poético… que realmente faz o livro parecer um pouco mais “Stephen King” (ouch.. ok, não tanto, mas você consegue entender, vai?).

E por hoje é só pessoal! Próxima crítica literária (da minha parte pelo menos) vai ser de “Carne Trêmula”, livro de Ruth Rendell que deu origem ao meu filme preferido do Almodóvar. E vou dizer, pelo que li até agora, é realmente uma adaptação sobre o “núcleo” da estória, porque nada a ver em muitos aspectos, o que me deixou bem decepcionada. Mas all in all o livro está me prendendo, então vamos que vamos e depois passo aqui pra deixar as impressões finais.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: